Já o escrevi por diversas vezes, aqui e noutras plataformas que não é justo. Não é coerente, não é merecido, não é justo simplesmente. Eu e Portugal adoramos-te, não duvides. Podíamos exortar apenas os momentos em que és herói mas estamos aqui, juntos, para te suportar numa derrota pesada. Somos assim, somos guarda-redes, somos diferentes. Esperamos sempre que algo seja diferente, imploramos por ajuda, pedimos auxilio. Somos seres sós mas não isolados. Somos humildes, é isso que nos define.

Portugal não gosta de ti apenas porque tens a barba ruiva. É um aspecto característico e que apenas distingue dos demais. Gostamos da diferença mas não é isso que faz milhões saberem o teu nome e quando ouvem o nome de “Sá” ter um pensamento único. Portugal sempre foi caracterizado pelos heróis não reconhecidos cujo trabalho não é devidamente valorizado. A nossa história diz que somos pioneiros, somos um povo de trabalho e de competência. De luta, garra e crer. Tu tens isso tudo. Nós valorizamos-te e quebramos assim um aspecto cultural. Mas há quem não entenda. Ou quem não queira. É legítimo querermos ver algumas das nossas referências no topo, porque não podes estar lá também?

Deu-se o Europeu sub21. Foste o melhor no meio de campeões europeus pelo Barcelona e de referências actuais na liga inglesa. Chegaste à competição com a maioria da época feita na equipa B. No meio das estrelas… eras apenas o português. Aquele que todos desprezam e no fim apresenta trabalho a silenciar os mais críticos ou cépticos. É por isso que um povo inteiro sorri com a referência ao teu nome. É por nos identificarmos com o teu percurso para seres reconhecido.

Esperámos que jogasses mais. É reconhecido que a baliza do Marítimo tem muita qualidade. Salin é mesmo incrível. Hoje esperávamos, com o maior respeito e admiração pelo francês, que fosse o teu momento. Mas os que estavam à tua frente assim não quiseram. Não há pessoa que se consiga proteger, de forma isolada, a um assalto de mão armada. Pode conseguir, mas é dificil. Um guarda-redes responde da mesma forma. Pode defender para o melhor local, mas tem de haver o apoio necessário. É crucial entenderem isso… não aconteceu. Não foi deliberado, mas não ajudaram.

Estamos ansiosos por algo diferente e que chegues ao sucesso que já proclamaste ter capacidade para atingir. A capacidade de superação, a humildade no trabalho, a competência em campo são notórias. Dos guarda-redes mais completos que existe em Portugal e o que menos oportunidades tem. Foi terrível ver alguém assim hoje sofrer 6 golos sem puder sequer esboçar reacção. Não é merecido nem para ti, nem para ninguém. Nós não esquecemos e gostamos do Sá e isso é nos bons e maus momentos. Ainda temos esperança. 

  • Gonçalo Xavier  – A Última Barreira
Facebook Comments