Marchesin em Guimarães: Uma decisão de posicionamento, em contexto de cruzamento, que não optimiza todas as possibilidades (Análise UB)

Qualquer posicionamento de um GR tem em vista um objectivo comum: estar no sítio certo, da forma certa, para responder à maioria das possibilidades que os lances acarretam em si.

Portanto numa situação de cruzamento, o GR tem de estar posicionado num espaço onde possa responder ao cruzamento em si, entre os primeiros e segundos postes, a um remate (mesmo que de ângulos pouco propícios a golo) ou a um passe atrasado.

Partindo desse pressuposto e olhando para a seguinte imagem do momento em que o cruzamento de Ola John surge para o golo sofrido por Marchesin em Guimarães… é um posicionamento optimizado para essas possibilidades?

Um bom artigo complementar ao nosso, é o do “mister” de GRs do Beira-Mar, Miguel Menezes, que escreveu sobre o tema em “Futebol Apoiado” (ver aqui)

 

Com um posicionamento na largura do poste, Marchesin previne um cruzamento ao primeiro poste e um remate. Mas serão estas as hipóteses únicas do lance? 

Na imagem seguinte e percebendo que as alternativas adversárias para responder ao cruzamento estão no centro da área e com possibilidades para chegar a finalização entre o final da área e o segundo poste… este posicionamento de Marchesin, tanto no espaço como de corpo, garante uma resposta a um passe colocado numa zona… em que ele não vê? Não cremos. E uma boa base para um GR de decisão é estar fixo no momento do passe/cruzamento/remate e equilibrado para poder decidir de forma adequada.

 

Um posicionamento no espaço e de corpo adequado a este tipo de lance seria:

  • No espaço entre o meio da baliza e o meio entre este centro da baliza e o primeiro poste (1/4 da baliza). 

  • Apoios orientados, não para o batedor (o homem que cruza) mas sim para o “bico” da área de forma a conseguir ter um maior campo visual do lance (entre bola e oposição no centro da área)

  • Corpo mais “alto” para conseguir entender melhor a trajectória e força da bola cruzada e também conseguir executar um melhor deslocamento para a acção, seja em antecipação do cruzamento ou em reacção a um possível remate.

Fica o vídeo do lance e da análise.

 

  • Por Gonçalo Xavier, Fundador e Gestor d’A Última Barreira e Treinador de GR
Facebook Comments