O melhor Manuel Neuer aparece nos grandes momentos. O homem da final europeia!

Existiram guarda-redes que foram marcando várias épocas do futebol. Mais recentemente, foi Manuel Neuer a dar nome e divulgação ao “sweeper keeper” na sua conquista do Mundial’14 pela Alemanha. Ajudou a revolucionar uma posição que nunca mais foi igual.

bestsellers-mrec

Com os pés, tem colocação e potência e fá-lo com ambos os pés. O PSG puxou o jogo na pressão para que o guardião alemão jogasse muitas vezes com o seu “pé pior”… e mesmo assim dava sequência. A mítica profundidade defensiva que ia ser um perigo, não fez muitas saídas mas as poucas que fez foi com segurança e muita calma. Tem duas defesas (três, mas essa não “contou” para as estatísticas, apenas para o desespero do adversário) incríveis no 1×1. Foi ele que segurou a equipa pelas pontas e fez a um nível e consistência como há muito tempo não víamos. Porque foi um guarda-redes fustigado por algumas lesões longas… e isso tirou-lhe um pouco do patamar dos melhores.

Um Neuer focado é alguém quase intransponível. Qualquer defesa à sua frente fica sossegada e qualquer avançado contrário entra em desespero. Tacticamente não é o guarda-redes mais incisivo no pormenor, até porque o seu atleticismo compensa tudo. E isso só alguém que toca os céus desde o chão é que consegue fazer.

Aos 34 anos de idade, tem um Mundial conquistado pela Alemanha, duas Liga Campeões, 8 Bundesliga, entre outros títulos, num total de 24 conquistas entre clubes e selecções.

É um dos melhores da história e usa estes grandes momentos para nos fazer (re)lembrar disso mesmo. E hoje no Bayern Munique 1-0 PSG, relembrou-nos de forma incrível.

Facebook Comments