#J3 Liga Portugal 20-21 – A verdadeira jornada dos guarda-redes!

Em nova jornada da Liga Portugal 20-21, trazemos novamente tudo o que se passou na principal liga portuguesa no que diz respeito aos guarda-redes.

Podem ler sobre a Jornada 2 (aqui)

[Moreirense 1-1 Boavista]: (ver resumo aqui)

O jogo onde, talvez, apareça o golo da época no fim do ano. Angel Gomes apanhou Pasinato posicionado alto e parado e fez um golaço num remate a meio-campo, logo aos 8 minutos de jogo, sendo que o Boavista já estava a “carregar” nesses instantes iniciais. Pasinato estava alto com uma bola tocada 2/3 vezes pelo Angel e com a bola descoberta. Era momento para ter transitado alguns passos (para perto do penalti) até para Angel não ter a “coragem” para chutar logo de tão longe e não ter a clara visibilidade do guardião parado e alto, sem ajustar, e assim ter essa hipótese de remate. E no golo do Moreirense, de penalti, foi Léo Jardim a ler mal o tempo de salto e de entrada no duelo aéreo e atingir o avançado numa zona exterior da baliza. Dois erros, um mais directo que outro, dos guarda-redes com impacto nos golos. Contudo… fora exactamente esses lances, ambos fizeram diversas defesas incríveis com especial enfoque em momento de transições defensivas em remates no 1×1 ou interiores. Tudo o que envolvam tomadas de decisão com pequenos ajustes e capacidade atlética para intervir, estes dois guardiões são exímios. A crescerem.

[Vitória SC 1-0 Paços Ferreira]: (ver resumo aqui)

A primeira vitória de Tiago Mendes no comando dos vitorianos, depois de dois jogos sem marcarem golos, teve o grande contributo de Bruno Varela. Foram quase 2 mãos cheias de defesas e algumas de grande dificuldade. Alguns problemas técnicos na “pega” da bola e no equilíbrio do corpo para essa acção mas altamente eficaz e decisivo nesta noite. Muto rápido dentro da baliza e nas aproximações curtas, pelo chão e ar, para entrar em duelo e defesa.

Do outro lado Jordi sofreu um penalti, sendo o segundo sofrido assim em 3 jogos disputados. Pouco há a assinalar do resto da sua partida.

[Santa Clara 0-0 Gil Vicente]:  (ver resumo aqui)

O primeiro jogo com adeptos esta temporada na 1a Liga Portuguesa… e sem golos para verem, num duelo de invictos até na baliza!

Marco Pereira continua em grande forma e a dar sequência à 3a (em 3 possíveis) balizas invioladas esta temporada. Do outro lado Denis manteve a segurança e a 2a (em 2 possíveis) baliza inviolada da época. Mantiveram-se em grande nível e a oferecer a segurança necessárias às respectivas equipas.

E Denis teve mesmo a defesa da jornada para a VS Sports:

[FC Porto 2-3 Marítimo]:  (ver resumo aqui)

Diogo Costa voltava à baliza do campeão nacional, FC Porto, devido à lesão de Marchesin. O seu último jogo oficial foi na final da Taça Portugal contra o SL Benfica em que saiu vitorioso.

Um jogo muito ingrato onde era difícil ter melhor influência positiva dadas as circunstâncias da partida, excepto no golo derradeiro do encontro. A rever o seu posicionamento no 3o (e último) golo sofrido em que parece estar muito “alto” no campo e com menor cobertura em largura ao primeiro poste da baliza (onde a bola entrou). Do outro lado, Amir, um dos homens da jornada com uma exibição memorável. Defendeu um penalti na despedida de Alex Telles do clube e de Portugal e fez ainda muitas – e incríveis – defesas durante a parte. Só não evitou o impossível… e ajudou a garantir uma vitória histórica. E a mostrar mesmo que é possível ser um dos homens do jogo mesmo a sofrer dois golos na partida, não sendo requisito mínimo para esses prémios individuais atribuídos aos GRs a existência de balizas invioladas.

[Tondela 0-4 SC Braga]:  (ver resumo aqui)

Um jogo com pouquíssima história. No pós Cláudio Ramos, o guardião do Tondela Niasse continua sem ter vida fácil e desta vez “levou” com um SC Braga ultra inspirado na primeira parte. Sem muito a dizer, tirando no último golo – canto marcado largo para o segundo poste – a leitura da trajectória não foi boa e por isso quando o remate surge ele vai em esforço tentar defender perto da baliza… mas em vão. Do outro lado Mattheus no último lance do jogo defendeu um penalti que o próprio cometeu e selou a baliza inviolada.

[Nacional 0-0 B SAD]:  (ver resumo aqui)

O segundo nulo da jornada… e cada guarda-redes, Daniel Guimarães e André Moreira respectivamente, já leva com duas balizas invioladas em 3 jogos possíveis com a maior curiosidade que André ainda não sofreu golos “fora” esta temporada! E André parece que tinha saudades da Madeira onde se notabilizou com grandes exibições no União Madeira! E fez mesmo um grande jogo com uma mão cheia de grandes intervenções para manter o nulo… está a crescer esta temporada o guardião português!

Do outro lado Daniel teve um jogo calmíssimo.

[Famalicão 1-1 Rio Ave]:  (ver resumo aqui)

O Famalicão recebia um Rio Ave que vinha de uma noite que foi gloriosa em tudo… menos no resultado final (eliminação) contra o AC Milan. Kieszek mantinha-se na baliza e do outro lado, da equipa visitada, estava Zlobin que viu regressar ao clube Vaná entretanto, ele que já representou o clube na época passada.

No golo sofrido por Kieszek, num remate exterior e com bola a ficar descoberta, o guardião dá um ou dois apoios à frente e não consegue impedir o golo num remate ao poste perto, pois perdeu tempo e espaço para defender e tinha assim de cortar a trajectória (indo tarde para tal). Durante o jogo teve duas situações idênticas em zonas mais diagonais e defendeu. Na segunda parte fez uma dupla defesa após um desvio para a frente na primeira bola mas sendo muito rápido e eficaz na recuperação. Do outro lado quando o jogo tendia para acalmar… Zlobin tem uma saída pelo ar falhada, chegando o central primeiro que ele no ar.

[SL Benfica 3-2 Farense]:  (ver resumo aqui)

Odysseas manteve a titularidade nos “encarnados” e foi protagonista a defender dois (!) penaltis seguidos… mas só um foi validado. Problema? A seguir sofreu golo no canto. Merecia melhor ajuda da sua defesa à frente. E foi resolvendo os problemas à sua frente criados pelo adversário e pelos seus colegas. E é possível ser um dos melhores GRs da semana mesmo a sofrer dois golos? É. E este foi o exemplo, tal como Amir no Dragão.

No outro lado Defendi voltou ao 11 depois da expulsão na Jornada 1. A rever apenas o primeiro golo onde estava muito baixo (centro de gravidade) no momento do remate mas fora isso exibição ingrata mas sem erros de maior destaque.

[Portimonense 0-2 Sporting CP]:  (ver resumo aqui)

Um início fortíssimo do Sporting resolveu a partida, onde o maior apontamento específico desse período vai para o primeiro golo sofrido por Samuel em que foi muito alto no duelo de 1×1 e de joelhos juntos e foi “fácil” tocar para o lado. Fora isso saiu imaculado e impediu a certa altura na primeira parte o avolumar do resultado.

Do outro lado esteve um Adán em ultra destaque no 1×1 defensivo onde mesmo fixando muito alto e com o adversário com defesa perto, conseguiu fisicamente – e com a amplitude dos braços – resolver o lance. Decisivo para o desfecho na sua segunda baliza inviolada (em dois jogos possíveis). Muitas solicitações com os pés, tendo em alguns passes a média distância ter originado alguns lances de contra-ataque contrário. Mas exibição com “boa imagem” para garantir a segurança defensiva da equipa, de muita relevância neste momento após uma goleada sofrida em casa na Liga Europa contra o LASK Linz. Importante… e Max, mesmo já recuperado do Covid, terá dificuldades de voltar a colocar-se no topo da pirâmide da baliza leonina. Uma daquelas boas dores de cabeça para o treinador principal.

 

Facebook Comments