No ano de 2010, a baliza do Sp. Braga foi ocupada pelo guarda-redes Felipe. As suas exibições não foram suficientes para continuar por cá, o que fez com que regressasse ao Brasil. Foi contratado pelo Flamengo, onde esteve durante 4 anos, acabando por ser afastado do clube. A partir daí a vida de Felipe entrou em declínio… Chegaram os problemas de saúde e os vícios que poderiam ter terminado com a sua carreira. Ficou deprimido e entregou-se ao álcool.

Eu não queria fazer mais nada. Eu só bebia, quase não dava atenção para a minha filha. Ficava sentado no sofá, não dava atenção a ninguém. Mas, de repente, a ficha caiu. A minha mãe teve de vir e ficou quase um mês comigo.

O que eu bebia? Cerveja. Quando alguém começa a beber sozinho, então o caso já é complicado.                                                  Felipe

Agora, com 32 anos, o atleta conseguiu recuperar o gosto pela vida e pelo futebol no Bragantino, clube do segundo escalão brasileiro. “Sempre me habituei a ser titular. Aos 30 anos vi-me sem clube e ponderei encerrar a minha carreira. Se não fosse a minha família eu não teria suportado o meu afastamento do Flamengo”.